392.

Densas nuvens descoloriam o azul e apagavam as estrelas, mas causavam-lhe a impressão de um céu mais baixo e mais tátil, e por mais que a sua racionalidade lhe lembrasse da impossibilidade de alcançá-lo, não importava se iluminado e colorido, se escuro e cravejado de pontos de luz, ou se sem grandes ostentações, mas quase ao alcance de suas mãos, o céu estava sempre presente com algum atrativo que mantinha vivos a sua paixão e o seu desejo de voar até ele.

~ por Sérgio G. Alves em 19/05/2011.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: