373.

Sentado do outro lado da rua, ele assistia à queima de tudo o que havia na casa que erguera, motivado pelas promessas do início de sua vida, que ao invés de se cumprirem, acabaram se emaranhando em uma rede de dramas mal administrados, que o mantinha aprisionado àquele lugar, levando-o a atear fogo no que havia construído, para depois do incêndio poder seguir sem rumo, sozinho, trazendo consigo uma pequena mochila contendo apenas os mais pessoais dos seus pertences, sem imaginar que continuaria carregando cada uma das suas histórias, que se agora já não tinham um endereço, ainda estavam bastante vivas em sua memória.

~ por Sérgio G. Alves em 03/05/2011.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: