344.

Histórias nos são contadas o tempo todo, e onde quer que estejamos, podemos ouvir o burburinho de infinitas narrativas ecoando umas sobre as outras, de uma maneira que fragmentos absurdamente díspares se emendam, conferindo uma falsa originalidade à leitura deste patchwork que mesmo não sendo nosso, às vezes nos confunde e nos convence de estarmos diante da nossa mais absoluta verdade. Uma profusão de vozes nos fazendo esquecer que não teria como a nossa própria história nos ser contada, pelo fato dela só se revelar em nosso mais íntimo silêncio e em registros ao longo dos caminhos percorridos, que ninguém além de nós seria capaz de decifrar.

~ por Sérgio G. Alves em 05/04/2011.

2 Respostas to “344.”

  1. Uau! Resumiu muito bem, o pior é a capacidade de complicar, parece ser tão dificil ver as coisas de forma simples que tudo fica indecifrável. Simplicidade é a palavra.

    Beijos!
    Saudades

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: