519.

•05/10/2012 • Deixe um comentário

Acreditando que encontraria um rio, seguiu por muito tempo o filete d’água que o levou ao lamaçal.

518.

•24/11/2011 • Deixe um comentário

Nada lhe fazia menos sentido, do que acordar certo de que cada manhã seria um novo começo, uma vez que nunca dormia acreditando ter terminado alguma coisa.

517.

•20/11/2011 • Deixe um comentário

Com pouco mais de um ano de vida, seus gatos demonstravam já saber tudo sobre amar e serem amados; ao contrário dos humanos que conhecera, que nem com uma vida inteira.

516.

•19/11/2011 • Deixe um comentário

Seguiram certos de que haviam tentado tudo, exceto o que teria dado certo.

515.

•18/11/2011 • Deixe um comentário

Não foi uma daquelas crianças que estragam seus brinquedos, mas enjoava deles com certa facilidade.

514.

•17/11/2011 • Deixe um comentário

Ele era indiscutivelmente uma bela canção; mas o outro, o outro era a música.

513.

•16/11/2011 • Deixe um comentário

Acabei de perceber que voltei ao vazio anterior a você.

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.